menu portuguesmenu english

A história do brincar e do brinquedo acompanha o trajeto da humanidade. As primeiras observações que se tem conhecimento sobre o brincar infantil e sua relações sociais remetem ao século III antes de cristo com Platão. 

No final do século VXIII Rossau passa a valorizar a espontaneidade do brincar/jogar infantil, passa a ver a criança como portadora da verdade, pois acredita que suas atitudes estão mais próximas da natureza do que do domínio da razão. Na esfera da educação Fridrich W. Frobel, no final do século XIX, uniu a corrente de Rossau e de Karl Cross que enfatiza a dimensão biológica do jogo infantil, sendo considerado uma necessidade de qualquer animal jovem. Friedrich passou a privilegiar uma educação material tendo como ponto central o jogo, mas deixando em segundo plano sua dimensão social.

Diante disso o brincar passou a ter valor como um fim em si mesmo, mas também como papel fundamental na educação. As concepções de educação infantil que vem sendo construída tem reiterado ou tomado de empréstimo as propostas dos teóricos de fins do século XIX e inicio do século XX onde concebia a brincadeira como ação livre e espontânea. 

O brincar das crianças é algo universal em qualquer período histórico quando esta brinca ela é capaz de fantasiar, de sonhar, de aceitar o desafio do crescimento, de errar, de tentar por fim de arriscar para progredir e evoluir. Segundo Freud " o brincar é uma experiência estruturante para a criança, ou seja as experiências vividas nos jogos, brincadeiras, contos de fadas são fundamentais para o desenvolvimento psíquico da criança.

Durante a brincadeira a criança inventa e constrói um cenário onde faz circular o seu desejo e da sentido as experiências vividas por ela. " ...passado, presente e futuro são entrelaçados no brincar da seguinte forma: o futuro do vir a ser o passado do era assim o presente agora eu brinco." Lanjonquire O ser humano necessita do contato com outras pessoas, pois e atraves da interaçao social que desenvolve-se a linguagem, reconhecem-se as habiliddes e amoliam-se os conhecimentos. Para a criança, o contato físico, social e a comunicação são papeis fundamentais no seu desenvolvimento e uma das maneiras de estabelecer o contato e através do brincar. 

Logo que a criança começa a falar aparecem as brincadeiras simbólicas. Para Vygotsky (1991) através do simbolismo as crianças podem satisfazer desejos impossíveis para a realidade, tal como ser mãe, pai, bombeiro, sendo assim pelo faz de conta elas testam e experimentam os diferentes papeis existentes na sociedade. A ressaltar a importância do jogo Piaget o classifica segundo a faixa etária em: Sensorio motor ( o - 2 anos) na qual a principal característica do jogo e o seu aspecto prazeroso, ou seja, a criança executa a atividade pelo prazer não com o objetivo de adaptação. 

Dos 2 aos 7 anos surge o jogo simbólico onde existe a descoberta do prazer do significado. No faz de conta a criança assimila a realidade externa adulta a sua realidade interna. Os jogos de regra predominam aos 7 anos. As primeiras brincadeiras infantis envolvem situações imaginarias, no qual o prazer esta em todo o processo já no jogo com regras e obtido o resultado alcançando o cumprimento das normas. 

É através do brincar que a criança se encontra com o mundo de corpo e alma. Percebe como ele é e dele recebe elementos importantes para a sua vida, desde os mais insignificantes hábitos, até fatores determinantes da cultura de seu tempo. O uso dos brinquedos possibilita as crianças uma aprendizagem multidisciplinar das formas de ser e de pensar da sociedade. Os brinquedos são objetos sócio culturais portadores de imagens. 

O brinquedo não e a realidade ,mas uma forma de representa -la, um elo com a sociedade que facilita a construção dos papeis sociais e dos sistemas de interação. A natação deve proporcionar prazer através da brincadeira e dos brinquedos a criança estará aprendendo e aperfeiçoando seu desenvolvimento motor,alem de estar construindo a sua personalidade. A atividade lúdica na água serve como meio da criança desenvolver seu pensamento abstrato, em um local que proporciona uma abordagem corporal diferenciada do cotidiano e um esforço a construção de um individuo autônomo. 

O professor serve como alavanca para evolução da criança fazendo com que ela viva vários papeis diferentes durante a brincadeira para que simbolize e tenha um desenvolvimento sadio, para isso e necessário que o professor se envolva corporalmente interagido com as crianças fazendo do ambiente lúdico um momento de evolução e crescimento.

Trabalho realizado pelo grupo de estudos dos nossos professores em 2010.

CLUBE GINÁSTICO   |   RUA ALBITA, 97   |   CRUZEIRO   |   BELO HORIZONTE   |   MG   |    (31) 3342-1165

Academia Gota D’Água | Todos os direitos reservados | 2017 

por belisarioeguedes.com